Relato da Sexta Reunião do CONSAD 23/06/2017

Foi colocado em discussão a revisão do plano de trabalho após o corte orçamentário de 108 milhões, uma das áreas mais afetadas é a DOTEC responsável por toda infraestutura da EBC, o diretor José de Arimateia apresentou planilha com mapa de risco caso ocorra os cortes no setor, levando a empresa a um apagão tecnológico.

Cobrei do conselho um posicionamento claro junto ao governo sobre a liberação da CFRP – contribuição de fomento a radiodifusão pública, na discussão o presidente do conselho Márcio Freitas disse que será feita gestão junto a Casa Civil e ao Ministério do Planejamento para viabilizar ao menos a liberação de uma parte desses recursos, também ficou definido pelo conselho por sugestão do conselheiro do planejamento André Diniz, que será elaborado um relatório com o risco que a empresa atravessa se o corte for executado, esse relatório servirá para a tentativa de  liberação de crédito suplementar, se  esses créditos não forem liberados mantendo o corte orçamentário, a EBC corre o sério risco de paralisar algumas operações em setores primordiais inviabilizando sua relevância e sua existência

Foi informado sobre o andamento do PDV, a SEST não tinha em sua prioridade um plano de demissão voluntária para a EBC, depois de muitas reuniões com a SEST a EBC entrou no roll de empresa pública para realizar seu PDV, as conversas estão em andamento no Ministério do Planejamento e na próxima reunião será apresentado ao CONSAD o plano para apreciação.

Mais uma vez coloquei a necessidade de redução no valor de função comissionada e diminuição delas, o secretário executivo Flávio Coutinho informou que esse temas está sendo tratado na DIAFI.

Sugeri que devolva todos os requisitados com função de coordenador até gerente executivo, essas ações são para gerar economia na folha de pagamento e com isso adotar critérios claros e transparentes de valorização profissional.

Cobrei o documento de deliberação do CONSAD que tratou de responsabilização de gestores quanto ao passivo trabalhista que ocorre por falta de gestão em seus setores, será apresentado na próxima reunião.

Cobrei também o parecer Jurídico sobre a utilização de assessorias para cargos previsto em concurso público, e se a empresa está cumprindo o 70/30, a resposta foi que estão cumprindo e que será cobrado ao departamento jurídico a entrega do parecer.

Informaram sobre a previdência complementar, que houve um déficit em 2014 e 2015 para ser repactuado com a empresa e empregados que utilizam o beneficio na ordem de um milhão e quinhentos mil reais, mas não foi necessário a repactuação pois em 2016 o plano se recuperou, não trazendo nenhum ônus para empregados e EBC.

Sobre o relatório da ouvidoria, questionei a cobertura dos veículos de comunicação da EBC nesse momento politico, Márcio Freitas presidente do conselho entende que o relatório trouxe um lado da visão de como se noticia uma informação, ele entende que o papel dos veículos públicos é de noticiar os fatos e não especulações, deixei claro que o relatório aponta que os veículos públicos tem procurado dar as noticias do governo com certa cautela com clara disposição em protege lo. Márcio Freitas disse que nunca pediu a direção da EBC que desse qualquer noticia protecionista, mas acredita que o jornalismo público precisa se atentar aos fatos, a diretora geral ratificou a posição do presidente Márcio Freitas e complementou alegando que não há censura nos veículos de comunicação da EBC, neste momento questionei as mudanças na agência onde setoristas estão sendo trocados de área sem o devido conhecimento ou até mesmo treinamento, além da troca do gerente executivo, a diretora disse que isso são mudanças normais e faz parte da gestão da empresa para trazer mais experiência aos empregados, que não se quer com isso o prejuízo nas coberturas jornalísticas.

Sobre as mudanças na Rádio Nacional AM, foi informado pela diretora geral que as mudanças visam buscar um noticiário mais dinâmico e alguns programas antes com grade especifica agora vão ser feitos dentro dessa nova faixa, mas será mantido o conteúdo desses programas, aleguei que não foi discutido com os empregados do setor e só foi comunicado pelos gestores as mudanças, ela disse que orientou aos gestores a informar a equipe das mudanças, argumentei que esse tipo de mudança precisa ser melhor discutido com os empregados.

Edvaldo Cuaio – Conselheiro

representante dos empregados e empregadas no CONSAD

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: